RSS

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Plantas para atrair bons fluídos ao lar


Plantas e flores atraem boas energias quando colocadas em casa em qualquer época do ano, mas devemos considerar que nossas intenções ajudam a reforçar seus significados e nos trazem "bons fluídos" para nossas vidas.
Veja abaixo as dicas:

PROSPERIDADE
A flor-da-fortuna promove o equilíbrio nos ganhos e na estabilidade. A árvore-da-felicidade tem o mesmo propósito. Já o bambueiro traz boa sorte, sucesso e prosperidade. 


 
ESPIRITUALIDADEAs violetas são muito usadas para o desenvolvimento do lado espiritual.


TRABALHO
O lírio-da-paz ajuda no crescimento profissional. As folhas da jiboia cumprem a mesma função.


 
SUCESSO
Bromélias ativam a área do sucesso por serem pontiagudas e representarem o elemento fogo. Assim como a espada-de-são-jorge, que é mais bem utilizada em áreas externas.


FAMÍLIA
Árvores são benéficas para promover a estabilidade familiar. Se você não tem espaço, os bonsais são alternativas.

 
AMIGOS
Prefira plantas com flores brancas, como o lírio-da-paz e a margarida. Parreiras também incentivam os grupos.

 
RELACIONAMENTOS
As rosas estimulam o amor e atraem anjos mais elevados. Lembre-se de retirar os espinhos. O jasmim também incentiva o romance.


Fonte: "Plantas para atrair bons fluidos ao lar (Casa e Jardim, por Susana Chaves Iannarelli, consultora Feng-Shui).

Art Verdi - Nature Friendly

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Cravo de defunto - Tagetes pátula

Nesse semestre que fiquei tanto tempo afastada aqui no blog recebi uma carta do Saulo pai da minha amiga Carol que soube que estaria fazendo curso de paisagismo. Pois é, minha fama tá correndo solta e chegou em Piracicaba (interior de SP onde o pai da amiga mora).
Na carta ele dizia que era aficcionado por biologia. Gostava de plantinhas, animais, fungos, bactérias, chopps (ops isso não é biologia), etc... Ah Pastel também. kkk
Ele pegou umas sementes Cravo-de-defunto no jardim do banco Itaú e plantou em casa e logo depois deram um monte de florzinhas e depois um monte de sementes e aí foram se espalhando e a cidade inteira está tomada pela planta Cravo-de-defunto (brincadeiraaaaa). A planta dá em qualquer lugar, gosta de sol e regas. Tão logo tratou de separar umas sementes e mandar pra mim. Realmente ele está certo, veja foto abaixo.










Logo quando recebi plantei as sementes em um vaso. Vaso esse que foi destruído pelo Tukky Marley (tenho certeza que foi sem querer da parte dele). Há uns 2 meses atrás plantei novamente as sementes que me restava e em poucas semanas já estava enorme e já florescendo. Linda demais.
Quero agradecer a Carol e tb ao Saulo. Obrigada por vocês existirem.
Jú Souzza

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Gramados - Espécies mais utilizados


Espécies mais utilizadas
Esmeralda; São-carlos; Batatais; Santo-agostinho, Bermudas, Zoysia

Ambiente
Sol pleno para todas; Meia-sombra: São-carlos e Santo-agostinho

Composição paisagística:
Mais bonitas: Bermudas e Japonesa, porém, são caras
Melhor relação custo x beneficio, bonita e barata: Esmeralda
Boa para locais de meia-sombra: São-carlos e Santo-agostinho
Menos valorizada em termo estético e de custo: Batatais

Função esportiva e recreativa
Campos de futebol rústico (baixa manutenção e utilização): Batatais
Campos de futebol normal: Esmeralda
Campos de futebol e esportes de alto padrão: Bermudas

Juh Souzza




terça-feira, 22 de junho de 2010

Flor-da-fortuna (Kalanchoe blossfeldiana)




Informações Gerais• Nomes Populares: Flor-da-fortuna
• Família: Crassuláceas (Crassulaceae)
• Características da Planta: Suculentas
Uso Recomendado: Vasos
• Origem: África, Madagascar
• Porte quando adulta: até 30 cm
Flores
• Características: Flores agrupadas em hastes florais
• Época de Floração: Inverno e primavera
• Cor: Várias cores

Folhas
• Características: Sempre verdes
• Formato: Elíptica
• Tamanho: até 15 cm

Dicas de Cultivo• Cultivo Habitual: Em interiores
• Meio de Plantio: Vaso comum
• Clima Apropriado: Quente e úmido
• Solo Ideal: Arenoso e rico em matéria orgânica
• Frequência de Regas: Freqüentes nos primeiros meses após o plantio, e 1 vez por quinzena quando não chover
• Método de Propagação: Estaquia da ponta de ramos
• Época de Propagação: Verão (Dez-Jan-Fev)
• Luminosidade: Meia-sombra. Precisa de muita luz, porém, no verão, não suporta sol direto entre 10 e 17 horas
• Poda: Necessita de podas anuais de renovação
• Grau de Dificuldade: Razoavelmente rústica, exige poucos cuidados
• Adubação/Fertilizantes: Adube pelo menos uma vez por ano com farinha de osso, farinha de peixe ou torta de algodão. Fosforita, superfosfato, termofosfato ou NPK rico em P.
Fonte: Revista Natureza - 1001 plantas

segunda-feira, 21 de junho de 2010

Falso-agave (Furcraea selloa marginata)















Informações Gerais• Nomes Populares: Falso-agave
• Família: Agaveáceas (Agavaceae)
• Características da Planta: Suculentas
Uso Recomendado: Maciço
• Origem: América do Sul, Colômbia
• Porte quando adulta: até 1 metro

Folhas
• Características: Sempre verdes e particularmente decorativas
• Formato: Agulha
• Tamanho: até 1 metro

Dicas de Cultivo
• Cultivo Habitual: Em jardins
• Meio de Plantio: Melhor plantar em jardins rochosos
• Clima Apropriado: Quente e úmido
• Solo Ideal: Arenoso
• Frequência de Regas: Freqüentes nos primeiros meses após o plantio, e 1 vez por quinzena quando não chover
• Método de Propagação: Por filhotes
• Época de Propagação: Quase o ano inteiro
• Luminosidade: Sol Pleno.
• Grau de Dificuldade: Razoavelmente rústica, exige poucos cuidados
• Adubação/Fertilizantes: Adube pelo menos uma vez por ano com torta de mamona, farinha de peixe ou de sangue. Salitre-do-chile, uréia, nitrocálcio ou NPK rico em N.
Fonte: Revista Natureza - 1001 plantas

sexta-feira, 16 de abril de 2010

Arranjo Floral com rosas em tons rosa claro e escuro.


...Pensa em mim
Que eu tô pensando em você
E me diz...
O que eu quero te dizer
Vem pra cá,
Pra ver que juntos estamos
E te falar
Mais uma vez que te amo

Obs: para solicitar vasos e cachepots para seu ambiente, por favor, encaminhar e-mail para contato@artverdi.com.br

Juh Souzza
Art Verdi
Paisagismo, Jardinagem e Decoração Floral

sábado, 27 de março de 2010

Posição do Sol durante o dia


Ao fazer um jardim é preciso estudar um item muito importante, a posição do Sol. A determinação correta da isolação é de fundamental importância na escolha das espécies que serão utilizadas.

  • Sol nasce a leste, passa meio dia com inclinição ao norte e se põe a oeste.

  • Sombra depende da posição e de outros elementos circunvizinhos.

  • Temos de saber a direção Norte: essas informações podem estar em planta da contrução, bússola, posição do sol, guia de ruas...
Assim veremos que:
Face Norte= pleno Sol
Face Sul= sombra
Face Leste= Sol de manhã, sombra a tarde
Face Oeste= Sombra de manhã e Sol a tarde.



sexta-feira, 26 de março de 2010

Agentes Polinizadores

  • Vento: grãos de pólen são pequenos e lisos mais fácil de ser levado pelo vento.
  • Insetos: são atraídos por néctar, aromas, cor de flores.
  • Pássaros: beija-flor
  • Homem: quando polinização natural é eficiente ou para obter hibridos. 


    Homem

     ventos

  • insetos
    Pássaros
     

Plantas tóxicas

Abaixo apenas "alguns" exemplos de plantas tóxicas que deve manter longe de crianças e animais. Se você suspeita que seu animal de estimação pode ter ingerido alguma planta, entre em contato com seu veterinário imediatamente. Os sintomas podem ser náuseas, diarréia ou alergia de pele. Se precisar de mais informações sobre uma determinada planta poderá buscar informações no SINITOX  - Sistema Nacional de Informações Toxico Farmacológicas ou pelo fone Disque-Intoxicação 0800 722 6001. 
Bebês e crianças pequenas gostam de brincar em jardins e quando menos percebemos, lá estão eles com caracóis, pedaços de terra, flores e folhagens, cogumelos, pelotas de caracol, na mão. Os jardins nem sempre é projetado com crianças em mente. Supervisionar seu filho com certeza é a melhor maneira. Mas por alguma eventualidade houver o descuído e perceber que houve a ingestão, procurar o atendimento médico o mais rápido possível ou ligar para o SAMU - Serviço de Atendimento Móvel de Urgência no fone Disque 192
Por favor, note que não posso responder a questões relativas ao "possível" envenenamento. Em vez de me chamar ou mandar e-mail com suas dúvidas e preocupações, entre em contato com seu veterinário ou a emergência médica para que o atendimento seja rápido e preciso. Se você tiver alguma sugestão, queira postar um comentário logo abaixo.

Comigo ninguém pode - Dieffenbachia picta




Coroa de cristo - Euphorbia milii
 
Espirradeira - Nerium oleander

 Bico de papagaio - Euphorbia pulcherrima 



Flor de trombeta, Saia branca - Brugmansia suaveolens  




  
 Mamona (Ricinus conmunis)   


Copo-de-Leite (Zantedeschia aethiopica).
  














Relacionei apenas algumas das plantas tóxicas que mais utilizamos em nossos jardins, vasos, parques e praças.
Forte abço
Juh Souzza

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Coração-de-jesus (Caladium hortulanum híbrido)


Informações Gerais
Nomes populares: Coração-de-jesus / Tinhorão / Caládio / Tajá
Família: Aráceas (Araceae)
Características da planta: Herbácea de pequeno porte anual
Uso Recomendado: Maciço
Origem: América do Sul
Porte quando adulta: até 60 cm

FolhasCaracterísticas: Sempre-verdes e particularmente decorativas
Formato: Oval
Tamanho: Até 30 cm

Dicas de Cultivo
Cultivo Habitual: Em jardins
Clima Apropriado: Quente e úmido
Solo Ideal: Argiloso e rico em matéria orgânica
Resistência à umidade do ar: Sofre muito quando sujeita à baixa umidade relativa do ar
Freqüência de Regas: 2 a 3 vezes por semana nos meses quentes e 1 vez por semana nas épocas frias
Método de Propagação: Divisão de touceiras
Época de Propagação: Inverno e Primavera
Adubação/Fertilizantes: Adube pelo menos uma vez por ano com torta de mamona, farinha de peixe ou de sangue. Salitre-do-Chile, uréia, nitrocálcio ou NPK rico em N.
Fonte: Revista Natureza 1001 Plantas

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Lírio-da-paz (Spathiphyllum wallisii)



Girassol 09/02/2010

09/02/2010 - Lindo de ver o processo da natureza.

Girassol 07/02/2010 noite


07/02/2010 - Nesse mesmo dia 07/02 perto das 23h, fui verificar se ela realmente estava crescendo.
Veja já a diferença de como ela estava de manhã pra noite.



Girassol 07/02/2010 dia

07/02/2010 - Confesso q fiquei emocionada ao ver essa imagem.
Plantei as sementes dia 31/01 e 1 semana depois, pra ser mais exata - 07/02 as 12h - ela já estava assim.
Meu pai até chorou de emoção.

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Copo-de-leite-amarelo (Zantedeschia elliottiana)


Informações Gerais

• Nomes populares: Copo-de-leite-amarelo
• Família: Aráceas (Araceae)
• Características da planta: Herbácea de porte médio perene
• Uso Recomendado: Maciço
• Origem: África
• Porte quando adulta: até 1,50 metro

Flores

• Características: Flores isoladas
• Época de Floração: Verão
• Cor: Predominantemente amarelo
• Durabilidade: Longa
• Recomendação: Arranjos florais

Folhas

• Características: Sempre-verdes
• Formato: Triangular
• Tamanho: Até 90 cm

Dicas de Cultivo

• Cultivo Habitual: Em jardins
• Clima Apropriado: Ameno
• Solo Ideal: Argiloso e rico em matéria orgânica
• Freqüência de Regas: 2 a 3 vezes por semana nos meses quentes e 1 vez por semana nas épocas frias
• Método de Propagação: Por filhotes
• Época de Propagação: Inverno (JUN-JUL-AGO)
• Luminosidade: Meia sombra. Precisa de muita luz, porém, no verão, na suporta sol direto entre 10 e 17 horas
• Grau de Dificuldade: Razoavelmente rústica, exige poucos cuidados
• Adubação/Fertilizantes: Adube pelo menos uma vez por ano com farinha de osso, farinha de peixe ou torta de algodão. Fosforita, superfosfato, termofosfato ou NPK rico em P
• Pragas Comuns: Pulgão
• Doenças: Sujeita a doenças de origem fúngica

Fonte: Revista Natureza

Copo-de-leite (Zantedeschia aethiopica Spreng)

Informações Gerais
* Nomes populares: Copo-de-leite / Calas-branca / Lírio-do-nilo
Família: Aráceas (Araceae)
Características da planta: Herbácea de porte médio perene
Uso Recomendado: Maciço
Origem: África
Porte quando adulta: até 1,50 metro

Flores

Características: Flores isoladas
Época de Floração: Primavera e Verão
Cor: Brancas
Durabilidade: Longa
Recomendação: Arranjos florais

Folhas

Características: Sempre-verdes
Formato: Triangular
Tamanho: Até 90 cm

Dicas de Cultivo

Cultivo Habitual: Em jardins
Clima Apropriado: Ameno
Solo Ideal: Argiloso e rico em matéria orgânica
Freqüência de Regas: 2 a 3 vezes por semana nos meses quentes e 1 vez por semana nas épocas frias
Método de Propagação: Por filhotes
Época de Propagação: Inverno (JUN-JUL-AGO)
Luminosidade: Meia sombra. Precisa de muita luz, porém, no verão, na suporta sol direto entre 10 e 17 horas
Grau de Dificuldade: Razoavelmente rústica, exige poucos cuidados
Adubação/Fertilizantes: Adube pelo menos uma vez por ano com farinha de osso, farinha de peixe ou torta de algodão. Fosforita, superfosfato, termofosfato ou NPK rico em P
Pragas Comuns: Pulgão
Doenças: Sujeita a doenças de origem fúngica
Fonte: Revista Natureza

Comigo-ninguém-pode (Dieffenbachia amoena)


Informações Gerais
• Nomes populares: Comigo-ninguém-pode / Diefembáquia
• Família: Aráceas (Araceae)

• Características da planta: Herbácea de porte médio perene• Uso Recomendado: Maciço
• Origem: América do Sul, Colômbia e Costa Rica• Porte quando adulta: até 1,50 metro• Tóxica: Planta Tóxica
 

Flores
• Características: Flores agrupadas em hastes florais
• Época de Floração: Quase o ano inteiro
• Cor: Verdes

Folhas
• Características: Sempre-verdes e particularmente decorativas
• Formato: Lanceolada
• Tamanho: Até 45 cm
Dicas de Cultivo

• Cultivo Habitual: Em jardins• Clima Apropriado: Quente e úmido• Solo Ideal: Arenoso e rico em matéria orgânica• Freqüência de Regas: 2 a 3 vezes por semana nos meses quentes e 1 vez por semana nas épocas frias• Método de Propagação: Estaquia da ponta de ramos• Época de Propagação: Primavera e Verão• Luminosidade: Meia sombra. Precisa de muita luz, porém, no verão, na suporta sol direto entre 10 e 17 horas• Poda: Pode apenas os ramos secos, doentes ou mal formados• Grau de Dificuldade: Muito rústica, quase não dá trabalho• Adubação/Fertilizantes: Adube pelo menos uma vez por ano com torta de mamona, farinha de peixe ou de sangue. Salitre-do-chile, uréia, nitrocálcio ou NPK rico em N• Pragas Comuns: Tripes


Fonte: Revista Natureza

Clívia - Clivia miniata


Informações Gerais
Nomes populares: Clívia
Família: Amarilidáceas (Amaryllidaceae)
Características da planta: Bulbosa perene
Uso Recomendado: Maciço
Origem: África, África do Sul
Porte quando adulta: até 80 cm

Flores
Características: Flores agrupadas em hastes florais
Época de Floração: Primavera
Cor: Predominantemente vermelho

Folhas
Características: Sempre-verdes
Formato: Linear
Tamanho: Até 50 cm

Dicas de Cultivo
Cultivo Habitual: Em jardins
Clima Apropriado: Ameno
Resistentes a Ventos: Exige proteção contra ventos fortes
Solo Ideal: Arenoso e rico em matéria orgânica
Freqüência de Regas: Diariamente nos meses quentes, 2 ou 3 vezes por semana no outono e inverno
Método de Propagação: Divisão de touceiras
Época de Propagação: Logo após o término da floração
Luminosidade: Meia sombra. Precisa de muita luz, porém, no verão, na suporta sol direto entre 10 e 17 horas
Poda: Pode apenas os ramos secos, doentes ou mal formados
Grau de Dificuldade: Razoavelmente rústica, exige poucos cuidados
Adubação/Fertilizantes: Adube mensalmente com farinha de osso, farinha de peixe ou torta de algodão. Fosforita, superfosfato, termofosfato ou NPK rico em P
Dicas e Observações: Seu florescimento é mais abundante em regiões de maior altitude

Fonte: Revista Natureza

Esponjinha - Calliandra haematocephala


Informações Gerais
• Nomes populares: Caliandra / Esponjinha
• Família: Leguminosas (Leguminosae)
• Características da planta: Arvoreta
• Uso Recomendado: Exemplar isolado
• Origem: América do Sul, Brasil
• Porte quando adulta: até 3 metros

Flores
• Características: Flores isoladas
• Época de Floração: Quase o ano inteiro
• Cor: Predominantemente vermelho

Folhas
• Características: Sempre-verdes
• Formato: Oval
• Tamanho: Até 25 cm

Dicas de Cultivo
• Cultivo Habitual: Em jardins
• Clima Apropriado: Quente e úmido
• Solo Ideal: Arenoso e rico em matéria orgânica
• Freqüência de Regas: Freqüentes nos primeiros meses após o plantio, e 1 vez por quinzena quando não chover
• Método de Propagação: Estaquia de galho
• Época de Propagação: Primavera (SET-OUT-NOV)
• Luminosidade: Sol pleno
• Poda: Necessita de podas de formação para manter um visual adequado
• Grau de Dificuldade: Razoavelmente rústica, exige poucos cuidados
• Adubação/Fertilizantes: Adube pelo menos uma vez por ano com farinha de osso, farinha de peixe ou torta de algodão. Fosforita, superfosfato, termofosfato ou NPK rico em P

Fonte: Revista Natureza

Maria-sem-vergonha (Impatiens walleriana)





Informações Gerais
Nomes populares: Maria-sem-vergonha / Beijo-turco
Família: Balsamináceas (Balsaminaceae)
Características da planta: Herbácea de pequeno porte perene
Uso Recomendado: Bordaduras e Maciço
Origem: África
Porte quando adulta: até 60 cm.

Flores
Características: Flores agrupadas em hastes florais
Época de Floração: Quase o ano inteiro
Cor: Várias cores

Folhas
Características: Sempre-verdes
Formato: Elíptica
Tamanho: Até 6 cm.

Dicas de Cultivo
Cultivo Habitual: Em jardins
Clima Apropriado: Quente e úmido
Solo Ideal: Pouco exigente
Freqüência de Regas: 2 a 3 vezes por semana nos meses e 1 vez por semana nas épocas frias
Método de Propagação: Sementes
Época de Propagação: Quase o ano inteiro
Luminosidade: Sol pleno em locais de clima frio, meia-sombra em regiões mais quentes
Grau de Dificuldade: Muito rústica, quase não dá trabalho
Adubação/Fertilizantes: Adube pelo menos uma vez por ano com farinha de osso, farinha de peixe ou torta de algodão. Fosforita, superfosfato, termofosfato ou NPK rico em P
Dicas e observações: A multiplicação é espontânea, por meio de sementes contidas em cápsulas que se abrem e torcem ao menor toque.

Fonte: Revista Natureza

Babosa - Aloe barbadensis


Informações Gerais
• Nomes populares: Babosa / Babosa medicinal
• Família: Liliáceas (Liliaceae)
• Características da planta: Suculenta
• Uso Recomendado: Maciço
• Origem: África, Ilhas Canárias e Cabo Verde e da Madeira
• Porte quando adulta: até 80 cm.

Flores
• Características: Flores agrupadas em hastes florais
• Época de Floração: Verão
• Agentes Polizadores: Atrai beija-flores
• Cor: Predominantemente Amarelo

Folhas
• Características: Sempre-verdes e particularmente decorativas
• Formato: Lanceolada
• Tamanho: Até 60 cm.

Dicas de Cultivo
• Cultivo Habitual: Em jardins
• Meio de Plantio: Melhor plantar em jardins rochosos
• Clima Apropriado: Quente e seco
• Resistência a Ventos: Resiste bem
• Solo Ideal: Pouco exigente
• Frequencia de Regas: Frequentes nos primeiros meses após o plantio e 1 vez por quinzena quando não chover
• Método de Propagação: Por filhotes
• Época de Propagação: Primavera e Verão
• Luminosidade: Sol pleno
• Grau de Dificuldade: Muito rústica, quase não dá trabalho
• Adubação/Fertilizantes: Adube pelo menos uma vez por ano com torta de mamona, farinha de peixe ou de sangue. Salitre-do-chile, uréia, nitrocálcio ou NPK rico em N
• Dicas e observações: A geléia extraída das folhas é muito usada em cosméticos e cremes medicinais.


Fonte: Revista Natureza

Azulzinha - Evolvulus glomeratus


Informações Gerais
  • Nomes populares: Azulzinha / Evólvulos
  • Família: Convolvuláceas (Convolvulaceae)
  • Características da planta: Herbácea de pequeno porte perene
  • Uso Recomendado: Bordadura e forração
  • Origem: América do Sul, Brasil
  • Porte quando adulta: até 30 cm.
Flores
  • Características: Flores agrupadas em hastes florais
  • Época de Floração: Quase o ano inteiro
  • Cor: Predominantemente Azul
Folhas
  • Características: Sempre-verdes e particularmente decorativas
  • Formato: Oval
  • Tamanho: Até 5 cm.
Dicas de Cultivo
  • Cultivo Habitual: Em jardins
  • Clima Apropriado: Quente e umido
  • Solo Ideal: Pouco exigente
  • Frequencia de Regas: Frequentes nos primeiros meses após o plantio e 1 vez por quinzena quando chover
  • Método de Propagação: Estaquia da ponta de ramos
  • Época de Propagação: Inverno e Primavera
  • Luminosidade: Sol pleno em locais de clima frio, meia sombra em regiões mais quentes
  • Poda: Pode apenas os ramos secos, doentes ou mal formados
  • Grau de Dificuldade: Muito rústica, quase não dá trabalho
  • Adubação/Fertilizantes: Adube pelo menos uma vez por ano com farinha de osso, farinha de peixe ou torta de algodão. Fosforita, superfosfato, termofosfato ou NPK rico em P.
  • Dicas e observações: Fica muito bem quando plantada em vasos suspensos.
Fonte: Revista Natureza

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Azaléia - Rhododendron indicum miniatura


Informações Gerais
Nomes Populares: Azaléia / Rododendro Família: Ericáceas (Ericaceae) Características da Planta: Arbusto
Uso Recomendado: Bordaduras e maciços Origem: Ásia, Japão Porte quando adulta: até 0,50 cm

Flores
Características: Flores agrupadas em hastes florais Época de Floração: Outono e Inverno Cor: Predominantemente rosa

Folhas
Características: Sempre verdes e particularmente decorativas Formato: Lanceolada Tamanho: até 3 cm

Dicas de Cultivo
Cultivo Habitual: Em jardins Meio de Plantio: Vaso comum Clima Apropriado: Ameno Solo Ideal: Arenoso e rico em matéria orgânica Frequência de Regas: 2 a 3 vezes por semana nos meses quentes e 1 vez por semana nas épocas frias Método de Propagação: Estaquia da ponta de ramos Época de Propagação: Verão e Outono Luminosidade: Sol Pleno em locais de clima frio, meia-sombra em regiões quentes. Poda: Necessita de podas anuais de renovação Grau de Dificuldade: Muito rústica, quase não dá trabalho Adubação/Fertilizantes: Adube pelo menos uma vez por ano com farinha de osso, farinha de peixe ou torta de algodão. Fosforita, superfosfato, termofosfato ou NPK rico em P. Doenças: Sujeita a doenças de origem fúngica

Fonte: Revista Natureza - 1001 plantas

Açucena - Hippeastrum hybridum

Informações Gerais
  • Nomes Populares: Amarílis / Açucena / Flor-da-imperatriz
  • Família: Amarilidáceas (Amaryllidaceae)
  • Características da Planta: Bulbosa perene
    Uso Recomendado: Bordaduras e maciços
  • Origem: América do Sul, Peru
  • Porte quando adulta: até 1 metro
Flores
  • Características: Flores agrupadas em hastes florais
  • Época de Floração: Verão
  • Cor: Várias Cores
Folhas
  • Características: Caducas
  • Formato: Lineas
  • Tamanho: até 60 cm
Dicas de Cultivo
  • Cultivo Habitual: Em jardins
  • Clima Apropriado: Ameno
  • Solo Ideal: Arenoso e rico em matéria orgânica
  • Frequência de Regas: 2 a 3 vezes por semana nos meses quentes e 1 vez por semana nas épocas frias
  • Método de Propagação: Sementes
  • Época de Propagação: Primavera (SET - OUT - NOV)
  • Luminosidade: Sol Pleno
  • Grau de Dificuldade: Muito rústica, quase não dá trabalho
  • Adubação/Fertilizantes: Adube pelo menos uma vez por ano com farinha de osso, farinha de peixe ou torta de algodão. Fosforita, superfosfato, termofosfato ou NPK rico em P.
  • Dicas e Observações: Diminua as regas quando a planta estiver se preparando para o florescimento.
Fonte: Revista Natureza - 1001 plantas


terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Templo Messiânico


Seguindo o exemplo da natureza, onde tudo se desenvolve a partir de uma pequena forma ou de uma pequeno modelo, Mokiti Okada (1882-1955), também conhecido como Meishu-Sama, iniciou em 1945 no Japão a construção de protótipos do Paraíso Terrestre, os quais chamou de Solos Sagrados. Estes locais caracterizam-se pela harmonia entre a beleza natural e a criada pelo homem. O objetivo de Meishu-Sama (que em português significa "Senhor da Luz") era deixar para a humanidade a base para construção de um Mundo Ideal, consubstanciado na Verdade, no Bem e no Belo.


Represa Guarapiranga
 












 
Fonte: www.solosagrado.org.br
fotos: by Juh Souzza



Art Verdi - Nature Friendly

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

Solo Sagrado de Guarapiranga

Seguindo o exemplo da natureza, onde tudo se desenvolve a partir de uma pequena forma ou de um pequeno modelo, Mokiti Okada (1882-1955), também conhecido como Meishu-Sama, iniciou em 1945 no Japão a construção de protótipos do Paraíso Terrestre, os quais chamou de Solos Sagrados. Estes locais caracterizam-se pela harmonia entre a beleza natural e a criada pelo homem. 
No Brasil, o protótipo do paraíso foi construído à margem da represa de Guarapiranga, em São Paulo, numa área de 327.500 metros quadrados e é conhecido como Solo Sagrado de Guarapiranga. Hoje, é considerado um dos maiores espaços para a contemplação da natureza e meditação existentes no Brasil.














 











Texto site Solo Sagrado de Guarapiranga: http://www.solosagrado.org.br
Fotos By Juh Souzza
Visita: Nov/2010

Juh Souzza
Art Verdi
Paisagismo, Jardinagem e Decoração Floral