RSS

quinta-feira, 13 de agosto de 2015

Bromeliário do Jardim Botânico (RJ)

Eu sempre digo, não importa o jardim, há sempre algo novo para ver, cheirar, e sentir.
No Jardim Botânico do Rio de Janeiro foi assim, fiquei encantada com as paisagens, coleções, e da arquitetura do jardim. Passear pela natureza e desfrutar variedade de paisagens exuberante da vegetação brilhante.


Uma das mais belas e bem preservadas áreas verdes da cidade, é um exemplo da diversidade da flora brasileira e estrangeira. Nele podem ser observadas cerca de 6 500 espécies (algumas ameaçadas de extinção), distribuídas por uma área de 54 hectares, ao ar livre e em estufas.
A instituição abriga, ainda, monumentos de valor histórico, artístico e arqueológico e a mais completa biblioteca do país especializada em botânica, com mais de 32 000 volumes e o maior herbário do Brasil, com cerca de 650 mil amostras desidratadas completamente informatizadas e disponíveis para o público na página da instituição.
É responsável pela coordenação da Lista de Espécies da Flora do Brasil e pela avaliação de risco de extinção destas espécies.

O que vi de diferente nesse Jardim Botânico?
Respondendo: Um bromeliário bem estruturado, espaçoso e bem cuidado. Valeu muito a pena a visita.












Fotos: By Juh Souzza



Art Verdi - Nature Friendly
https://www.facebook.com/artverdipaisagismo

quarta-feira, 5 de agosto de 2015

Escalada para mente, corpo, emoções e espírito (Pedra Bela)

Toda vez que conheço uma cidade nova sempre digo: "quero me aposentar e morar aqui". Adoro morar em São Paulo, mas também amo ficar em um local tranquilo como Bragança Paulista. Pra ser sincera, amo ficar em qualquer lugar perto da natureza.
E foi assim minha passagem pela cidade, escalar uma pedra linda mais conhecida como Pedra Bela. 
Eu nunca entendia realmente o que fazia os alpinistas ficarem horas, dias e até meses escalando e chegando no topo de alguma montanha, até chegar minha primeira vez no alto daquela pedra. Aqui com certeza nada de competição com os outros , e sim a busca de uma realização pessoal. Contemplar a natureza do alto é sem dúvida uma das sensações mais maravilhosas. Os ventos lá de cima traz energia fresca da montanha eliminando todos os males da vida urbana.


video





















Chegar ao topo de uma montanha ou pedra é uma impressionante realização física, mental e emocional. E isso é motivador. Faz lembrar que eu posso realizar coisas importantes com a minha vida se eu sonhar grande e colocar em prática.
 

"Não é a montanha que nós conquistamos, mas nós mesmos." -Edmund Hillary














Obs: não façam a escalada sem orientação de um profissional, pois, para contemplar a natureza sem riscos é necessários equipamentos seguros, locais autorizados para a pratica e profissionais habilitados.

Art Verdi - Nature friendly
Local: Pedra Bela (Bragança Paulista)
Imagens: By Juh Souzza

terça-feira, 21 de julho de 2015

Bico-de-papagaio (Euphorbia pulcherrima)

Euphorbia pulcherrima


Tenho essa arvoreta há mais de 10 anos e confesso que fico encantada todas as vezes que ela floresce. Mesmo que ela seja uma planta de fácil manuseio e cuidados, tenho a sensação de dever cumprido. Entra ano e sai ano ela fica assim, cheia de folhas verdes. Algumas épocas elas ficam completamente caducas, sem nenhuma folha. Mas basta aparecer o sol que as folhas começam a surgirem.

O florescimento ocorre de junho a agosto, pois trata-se de espécie de dia curto, que prefere o inverno para desabrochar. As partes vermelhas da planta não são pétalas, mas, sim, brácteas, folhas modificadas que protegem as verdadeiras flores, pequenas e amarelas, com formato arredondado. O tom forte dessas grandes brácteas atrai a atenção dos insetos, que, assim, a polinizam. Há relatos de irritação na pele em pessoas que tiveram contato com a seiva leitosa da planta.

Euphorbia pulcherrima


Nome Científico: Euphorbia pulcherrima
Nomes Populares:  Poinsétia, Bico-de-papagaio, Flor-de-natal, Flor-de-páscoa, Flor-de-são-joão, Folha-de-sangue
Família: Angiospermae – Euphorbiacea Características Morfológicas: Esse arbusto semilenhoso chega a medir até três metros de altura. Suas folhas são membranáceas, algumas vezes variegadas. As variedades vermelha e branca produzem flores no inverno; já a rósea, quase o ano inteiro. Origem: México Ocorrência Natural: Precisam de sol pleno para se desenvolver, de preferência em clima quente e úmido. Gosta de regas constantes, mas não de serem encharcadas.

 
Euphorbia pulcherrima

Euphorbia pulcherrima

Alerta:

Planta tóxica, deve ser podada com luvas e mantida fora do alcance de crianças e animais domésticos.


Juh Souzza 
Art Verdi (Nature Friendly)
Fotos fonte: By Juh Souzza 

quarta-feira, 8 de julho de 2015

Jardim Urbano Marginal Tietê (SP)

Para aqueles que não sabem, Marginal Tietê é um rio de grande importância para nossa história. Aqui em São Paulo (capital) temos a extensão de mais ou menos 25 km de rio. Muitos bandeirantes utilizavam como rota entre o interior do estado de São Paulo até a região de Mato Grosso. O rio já foi um dia navegável e até mesmo usado para prática de esportes náuticos. 

A partir da década de 1990, após forte mobilização popular, o governo do estado de São Paulo deu início ao projeto Tietê Vivo.
Como administração DAEE (Departamento de Águas e Energia Elétrica), foi implantado o Jardim Metropolitano.

O projeto paisagístico do arquiteto Ruy Ohtake








  
Juh Souzza 
Art Verdi (Nature Friendly) 

terça-feira, 7 de julho de 2015

Floresta Urbana

 
No dia 16 de julho de 2015 haverá uma palestra na Escola de Jardinagem Parque Ibirapuera, cujo objetivo é informar a importância das árvores na cidade.

As florestas urbanas são fundamentais para a saúde e a qualidade de vida nas nossas cidades. Infelizmente, eles estão constantemente a enfrentar desafios tais como a expansão urbana, as pragas invasivas, mudança de clima e gestão subfinanciado e manutenção. Ao contrário de suas contrapartes em ambientes naturais, existem florestas urbanas e são mantidas apenas pela intervenção humana.

Todos poderíamos nos empenhar para manter e melhorar um pouco que há de verde em nossas metrópoles, assim contribui para nosso beneficio e purifica o ar que respiramos. Vamos plantar ou cuidar das árvores da nossa cidade.


Floresta Urbana Rio de Janeiro

Floresta Urbana São Paulo


Floresta Urbana Rio de Janeiro

Juh Souzza
Art Verdi